terça-feira, 15 de setembro de 2009

O mal do século

Há quem diga que o vírus HIV seja o mal do século. Outros acham que a ansiedade, que já atinge pelo menos 340 milhões de pessoas no mundo todo, seja a pior coisa dos últimos cem anos. Algumas pessoas afirmam que o mal do século seja o Alzheimer. Enfim... Se fôssemos fazer uma pesquisa, cada pessoa citaria alguma doença ou deficiência das pessoas ou do mundo como mal do século. Eu não acho que seja nenhuma dessas.

Acredito que o câncer seja a resposta correta. A pior coisa de que já se ouviu falar. A maioria das doenças citadas acima já tem um tratamento eficaz, diga-se de passagem. O câncer, não. A neoplasia maligna, ou câncer, como é popularmente conhecido, é uma doença caracterizada por uma população de células que crescem e acabam se dividindo. Sem respeitar os limites normais, elas invadem e destroem tecidos que estão próximos, podendo se espalhar para lugares distantes dentro do corpo.

Mesmo que essa explicação rápida não tenha sido muito clara, podemos acompanhar o progresso rápido da doença através de fotos de famosos que já passaram por isso, ou mesmo imagens em sites que tem como especialidade tratar do assunto, ou talvez algum amigo, conhecido ou parente que já tenha tido câncer. Aquela pessoa que até então era saudável, acaba perdendo muitos quilos, ficando com uma aparência envelhecida e cansada, enfim...

Felizmente, muitas pessoas descobrem cedo e em tempo de eliminar a doença do seu corpo. Infelizmente nem todos têm essa sorte. É o caso do talentoso ator Patrick Swayze, que faleceu nesta segunda-feira, 14, depois de dois anos de luta contra um câncer fatal no pâncreas.

Bom, o post de hoje pode ter sido meio sem sentido para alguns, mas utilizei o blog como forma de homenagear o ator que marcou minha infância e, certamente, das damas também. Afinal, quem nunca chorou assistindo Ghost? Ou então já se imaginou dançando em Dirty Dancing? Enfim... Achei justo prestar aqui a minha homenagem a esse ator tão maravilhoso que foi o Patrick Swayze, a lamentação por ele ter partido tão jovem, mas um certo alívio por ter acabado com o sofrimento dele. Pois, como ele mesmo dizia, a quimioterapia estava sendo um “inferno na terra”. Inclusive, hoje quando estava vindo pro trabalho, estava ouvindo o programa Pretinho Básico, da Atlântida, quando o Porã disse uma frase que achei bastante bonita e que tinha bastante relação com o post que eu já havia escrito. “O cara era estrangeiro, morava longe daqui. Mas é nesses momentos que percebemos o quão próximo estávamos”, ressalta.

Não vou publicar aqui as imagens tristes do fim de sua vida. Quem tiver interesse, sabe onde encontrá-las. Pretendo encerrar o post com uma frase que o ator falou durante a quimioterapia: “Nunca fui de fugir de desafios”. Há menos de um ano atrás, quando questionado sobre sua expectativa de vida, Swayze respondeu: "Eu diria que cinco anos seriam algo bem desejável. Dois anos parecem prováveis se você acredita nas estatísticas. Eu quero durar até que se descubra uma cura”. Infelizmente, a cura não chegou à tempo, mas é com essa idéia de quem lutou pela vida e com essas imagens bonitas do ator que encerro meu post de hoje.

11 comentários:

Edinho Lumertz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edinho Lumertz disse...

Comentei esse assunto no blog da Elis. Ouvi o Porã também, me emocionei bastante com ele falando do ator.

Elisandra Borba disse...

nossa. me arrepiei. lindo post.
fiquei bem triste com a morte dele. já sabia que iria acontecer em breve, depois que vi uma entrevista onde ele contava, mas...
desculpa o spam, mas olhem em http://elisborba.wordpress.com/ a cena mais linda de todos os filme que já vi.

Natacha Kötz disse...

Spam muito bem-vindo, Elis.

Natacha Kötz disse...

Coincidentemente o gato do Rodrigo, chamado Frederico, tbm faleceu nessa madrugada =/

Andressa Xavier disse...

Nossa! Muito bom, apesar da situação. Concordo plenamente que esse é o mal do século. Sem ir muito longe conhecemos um monte de gente que sofre/sofreu disso. E o desfecho, infelizmente, tem sofrimento.

Cristiane Serra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristiane Serra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristiane Serra disse...

Se é o mal do século não sei... Mas, com certeza é uma das doenças que mais causam sofrimento, não só ao enfermo. Pois não é nada fácil a missão de acompanhar o calvário de quem tem a doença, ainda mais quando é alguém muito próximo. A sensação de impotência e a certeza que o materialismo não leva a nada tomam proporções enormes nesses momentos, diante tamanho sofrimento e dor.

Mas como não quero deixar a bela homenagem que a Naty nos traz ainda mais triste, falando apenas de como é doloroso perder alguém dessa maneira... Quero dividir a matéria que encontrei no G1, que fala sobre a iniciativa da Salvatore Ferragamo de levantar fundos para o combate ao câncer de mama, através de sua coleção. Como comentávamos, a Naty e eu, os modelos das bolsas, calçados e acessórios são lindos, porém, mais bonito ainda é a atitude da grife italiana.

Quem quisser conferir, está ai o link: http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL1307935-7084,00-GRIFE+SALVATORE+FERRAGAMO+CRIA+COLECAO+PINK+PARA+AJUDAR+NO+COMBATE+AO+CANCE.html

Beijo, a todos

lissa disse...

I've had the time of my liiiiife

nossa, que triste! até senti um arrepio quando li a parte "quem nunca se imaginou no palco dançando".. agora podemos dançar muito com ele nos nossos sonhos.

beijo naty

Juliana disse...

Foi um mal ano... Swayze, Jackson...